Aprender a aprender

  (...) outro sinal de se estar em caminho 
certo é o de não ficar aflita por não
entender; a atitude deve ser: não se
perde por esperar, não se perde por não
entender.
Clarice Lispector

Como dever ser a educação no século XXI? A proposta da UNESCO está no relatório “Educação, um tesouro a descobrir” (1996), fruto de discussões de uma Comissão Internacional coordenada pelo francês Jacques Delors. Um dos pilares essenciais é o aprender a conhecer, também denominado de metacognição, ou simplesmente aprender a aprender.

O fato é que, diariamente, os alunos adquirem novos conhecimentos que lhes permitem desenvolver diferentes habilidades, mas nem sempre estão conscientes dos passos que seguem para alcançar metas ou objetivos. Por isso, a metacognição é fundamental para conseguir uma aprendizagem significativa porque propõe a reflexão sobre como se aprende, se memoriza, se recorda, se pensa e se cria.

Seguem algumas dicas para desenvolver habilidades metacognitivas*:

 Planejamento: desde o planejamento das atividades, é importante identificar os recursos que permitirão alcançar os objetivos, definir a estratégia a seguir, o tempo para cumprir a tarefa, prever as possíveis distrações, reconhecer o que deve ser feito e conceber como fazê-lo. Isso permitirá aumentar a efetividade das ações e otimizar o tempo de trabalho.

Desenvolvimento: durante o desenvolvimento da atividade é importante avaliar permanentemente a estratégia adotada, as dificuldades de concentração e os elementos de distração. Podem ser colocadas perguntas como: O que estou fazendo? O que eu estou fazendo se relaciona à tarefa? Desta maneira vou alcançar meu objetivo? O tempo que planejei é adequado? Essa é uma prática de conscientização das ações executadas e da sua eficácia para a realização da atividade.

 Avaliação: depois de ter realizado a atividade e aprendido um novo tema, é importante dedicar um tempo para refletir sobre o próprio desempenho, colocando-se perguntas como: Qual foi a maior dificuldade encontrada? O que me ajudou a realizá-la? A estratégia que segui foi efetiva? Como posso melhorar meu desempenho nesse tipo de atividade?

Outras ações que favorecem a metacognição no processo de aprendizagem:

 Apresentar o que aprendeu para outras pessoas. Se o aluno é capaz de explicar um conhecimento, significa que o interiorizou, se apropriou dele.

 Fazer um vídeo explicando um assunto para, posteriormente, analisar as técnicas empregadas e avaliar a sua efetividade, buscando possibilidades de melhoria.

 Manter um registro dos passos percorridos no processo de aprendizagem de um determinado tema, o que possibilitará refletir sobre todo o processo.

Há muitas outras dicas para você melhorar a sua capacidade de aprender a aprender (metacognição) ou para você, pai e mãe, ajudar seu filho a desenvolver essa capacidade. O importante é sempre buscar jeitos mais eficientes de estudar, de aprender, de pensar por si mesmo. Como nos provoca Clarice, ”não se perde por esperar, não se perde por não entender”. Quem faz do tempo e da persistência seu aliado, entende.

*Baseadas em produção da Learning One to One Foundation ( www.l1to1.org)

Eliane Dantas (Assessora de Comunicação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *