Organização do ensino

O conhecimento do mundo pelos alunos não acontece somente através das relações escolares; a escola, no entanto, é um lugar privilegiado para isso. Coerentemente com a compreensão de que o desenvolvimento das estruturas cognitivas se dá de forma não linear, em vez de séries anuais, adotamos Ciclos de Formação de três anos, com progressão continuada dentro do ciclo.

A organização do ensino em ciclos de formação decorre do reconhecimento de que os seres humanos são diferentes entre si e que não se desenvolvem no mesmo tempo, da mesma maneira, na mesma sequência, de um jeito "programado". A construção do conhecimento se dá segundo mecanismos internos comuns para todos os sujeitos, mas não através das mesmas estratégias nem no mesmo ritmo. A organização em ciclos permite contemplar essas diferenças garantindo um período contínuo de trabalho ao longo do qual o aluno desenvolve as competências de cada área de acordo com seu ritmo. É como se fosse um ano ampliado, um período estendido que viabiliza o estudo, pelos alunos, dos objetivos de cada área do conhecimento em tempos e níveis diferenciados, assim como diferenciados somos todos. O ciclo, portanto, permite que seja levada em conta a singularidade de cada indivíduo, viabilizando diferentes enturmações para atender demandas do trabalho pedagógico.

Percebe-se, portanto, que a diferença entre ciclo e série não é apenas semântica, mas define duas concepções distintas do ato de educar. E tanto são estratégias distintas que, no caso de transferência para outro estabelecimento de ensino antes de encerrado o ciclo, o documento de transferência do aluno não indicará a série/ano no qual deverá ser matriculado, mas recomendará à nova escola uma avaliação específica para definir sua classificação.

Os seis ciclos em que se organiza a educação básica na Escola da Serra correspondem, aproximadamente, às etapas de desenvolvimento cognitivo e psicológico da criança e do jovem, como apresentado abaixo. As idades mencionadas são meras referências para a entrada em cada ciclo, podendo ocorrer alguma variação; o mesmo vale para o número referência de alunos por ciclo.

Na Educação Infantil, crianças de 2 anos (idade mínima para admissão na Escola) e 3 anos constituem o 1º Ciclo que tem, com número referência, 28 alunos; o 2º Ciclo compõe-se de crianças de 4 e 5 anos, tendo o número referência de 40 alunos.

No Ensino Fundamental, são três ciclos de formação: o 1º Ciclo, de 6 a 8 anos, correspondente ao final da infância; o 2º Ciclo, de 9 a 11 anos, correspondente à pré-adolescência; o 3º Ciclo, de 12 a 14 anos, correspondente à adolescência. No primeiro ciclo, o número referência é 92 alunos; no segundo ciclo, 96; no terceiro ciclo, também 96 alunos.

O Ensino Médio constitui um ciclo em si, na faixa de 15 a 17 anos, que corresponde à juventude. Neste ciclo, permanece o número referência de 96 alunos.

Para efeitos unicamente administrativos, os alunos são classificados conforme sua posição dentro do ciclo, em turmas que correspondem aos 4 anos de Infantil, 9 de Fundamental e 3 de Ensino Médio.

A garantia de que a ação pedagógica, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio, seja desenvolvida de forma harmônica e coerente com os objetivos da Escola da Serra é dada pelo trabalho integrado dos Supervisores que, em conjunto, compõem a Coordenação Pedagógica.