Liberdade de expressão e o humor: existe limite?

Aluna Sara Mendes discorre sobre os limites da piada com o outro

“Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte seu direito de dizê-lo” - Evelyn Hall

Ao “direito de dizer” sobre o qual fala Evelyn denominamos hoje Liberdade de Expressão, e esse direito é garantido pelo artigo 19 da Declaração dos Direitos Humanos. Mas será que essa liberdade deve ser ilimitada? Na aula de Cidadania e Projeto os alunos do Ensino Médio discutiram acerca do limite da liberdade de expressão no humor. A base da conversa se deu a partir da análise do documentário “O riso dos Outros”, juntamente ao artigo 5º, inciso IX da Constituição da República de 1988.

Os alunos compreenderam que o humor pode ser uma forte ferramenta, capaz de quebrar, perpetuar ou ridicularizar certos preconceitos, realizando assim importante papel social. Entretanto, todo humor que rebaixa ou agride as minorias deve ser criticado. Além disso, entendeu-se que toda ofensa mascarada sob a justificativa de “é só uma piada” é o puro reflexo da covardia, já que isenta o agressor da responsabilidade e tira da vítima até mesmo o direito de se defender.

Concluiu-se, portanto, que mesmo o direito à liberdade de expressão possui limites, não podendo ser instrumento para cercear outras pessoas de nenhum de seus direitos, inclusive o direito de ser respeitado como indivíduo, assim como define o artigo 30 dos Direitos Humanos.

Notícias