Curta a Escola

Evento promovido pela Escola abre espaço para alunos e pais empreendedores - Na foto a aluna Catarina Castro

O pátio da Escola vai ficando que nem praça do interior com feira para receber toda a comunidade escolar e seus amigos. É fim de tarde quando vai acontecer mais um Curta a Escola, um evento realizado desde 2006. Um momento de integração entre as famílias, entre pais e filhos. Uma oportunidade para os alunos se experimentarem como empreendedores e vendedores. Uma ocasião para os pais mostrarem suas habilidades, seus fazeres. Um tempo espichado para a brincadeira até 21 horas.

No evento de maio, mais de 50 participantes puderam expor artesanatos e produtos alimentícios que fazem. Venderam desenhos, origamis, doces, cadernetas, quadros, biscoitos, bolos, milkshake, bonecas de pano, bijuterias, objetos de cerâmica... No momento da venda as crianças e os jovens praticam Matemática, enfrentam a timidez, aprimoram a comunicação, descobrem potencialidades, contam com os pais para aprenderem.

E enquanto os empreendedores buscavam vender seus produtos, a banda Cidade Baixa (alunos do 3º ciclo) oferecia ao público Rock and Roll. Na plateia, pais orgulhosos, colegas atentos, gente descobrindo os artistas.

O Curta a Escola representa a escola aberta ao convívio, fortalecendo laços, incentivando a criatividade e o desenvolvimento integral das crianças. É a Escola valorizando os artesãos, incentivando o protagonismo dos alunos. A assessora de comunicação e organizadora do evento Eliane Dantas se emocionou ao falar que “não queria limitar o número de estudantes inscritos, pois a Escola é de todos. É uma alegria ver a realização dos participantes”.


Depoimentos:

Helen Souza (Projeto Cerâmicas Verde Gaia) - “O Curta a Escola serve de catalisador na comunidade escolar. É um cenário múltiplo, com muitos encontros, com muitas trocas de conhecimentos. A criança vivência e aprende na prática a empreender, a colocar intenção. Um movimento justo entre comunidade escolar e seu entorno. Eu só tenho a agradecer o espaço e o diálogo com a comunidade empreendedora da qual eu faço parte”.

Nina Gomes (aluna do 1º ciclo) - “Amei o Curta a Escola porque as crianças podem vender as artes que fazem e podem passar um tempo maior com a família”.

Notícias